Inscrições encerradas!

Confira o cronograma e acompanhe as próximas fases.

 

Inscrições encerradas!

Confira o cronograma e acompanhe as próximas fases.

 

Desafio Universitário pela Primeira Infância

A Primeira Infância começa na gestação e vai até os 6 anos de uma criança.

Estudos científicos de diversas áreas apontam que é nesse período em que as competências humanas mais se desenvolvem – as experiências que bebês e crianças vivenciam causam impactos profundos em sua vida inteira.

No Brasil temos um cenário crítico, que precisa de um olhar mais atento: são 20,6 milhões de bebês e crianças entre 0 e 6 anos. Desses, 1 em cada 3 vive na pobreza ou extrema pobreza; mais da metade da população acredita que as crianças só começam a aprender após os 6 meses, apesar de a ciência comprovar que ela aprende desde o útero.

Acreditamos que preparar os profissionais em formação, de diversas áreas, para atuar com temas relacionados à primeira infância pode não apenas mudar o futuro, mas contribuir para melhores condições de vida no presente!

Por isso, vamos apoiar ideias de alunos e professores de qualquer curso de graduação que busquem, de forma prática, melhorar a qualidade de vida de nossos bebês e crianças.

Você pode ganhar R$ 10 mil para implementar seu projeto!

O que você pode ganhar?

A possibilidade de transformar vidas tirando seu projeto do papel;

Desenvolver seu potencial através de conteúdos exclusivos sobre gestão de projetos sociais e mentoria com especialistas renomados;

Apresentar a sua ideia para um júri composto de autoridades, empresários e especialistas reconhecidos;

Ter o seu projeto publicado em português e espanhol pela organização internacional OEI;

E ainda pode ser um dos vencedores!

Premiação

Cada equipe vencedora ganhará R$ 10 mil para implementar o projeto no primeiro semestre de 2021.

Além da premiação financeira, será oferecido um certificado e muita divulgação nos canais de comunicação dos organizadores, bem como na cerimônia online de celebração, com convidados de destaque no campo da Primeira Infância, da Educação Superior, autoridades públicas e da imprensa.

Os vencedores também receberão mentoria durante o processo de implementação da iniciativa no primeiro semestre, com direito a certificado aos participantes.

Regulamento

Para saber tudo sobre o Desafio, consulte o Regulamento fazendo download do PDF no botão abaixo!

Assine nossa newsletter

Nós vamos te dar apoio em todas as etapas do desafio. Assine nossa newsletter e receba, em primeira mão, novidades, informações sobre as atividades e cronograma e posts para você se inspirar para o seu projeto.

Visite nosso Blog

 

Cronograma

Lançamento do Desafio eabertura das inscriçõesWebinário de apoio àsinscrições da 2ª faseDivulgação dos finalistasDivulgação dos Classificadospara a 2ª faseEncerramento da 2ª fase(envio do formulário edocumentos)Anúncio dos vencedoresFormalização daparceria e cocriaçãodo acompanhamentoAcompanhamentodos selecionados01/06/202028 e 29/09/2020Encerramento dasinscrições da 1ª fase30/08/202004/11/202018/09/202014/10/2020Rodada de capacitaçãoe preparação paraapresentação final11 e 12/11/202001/12/2020Dezembro/2020Jan a Jun/2021Envio de pitch(apresentação oral)em vídeo15/11/2020
Lançamento do Desafio eabertura das inscrições01/06/2020Encerramento dasinscrições da 1ª fase30/08/2020Divulgação dos Classificadospara a 2ª fase18/09/2020Webinário de apoio àsinscrições da 2ª fase28 e 29/09/2020Encerramento dasinscrições da 2ªfase14/10/2020Divulgação dos finalistas04/11/2020Rodada de capacitaçãoe preparação paraapresentação final11 e 12/11/2020Anúncio dos vencedores01/12/2020Formalização da parceriae cocriação doacompanhamentoDezembro/2020Acompanhamentodos selecionadosJan a Jun/2021Envio de Pitch (apres. oral)em vídeo.15/11/2020

Dúvidas frequentes

O que é o Desafio Universitário para a Primeira Infância?

Acreditamos que a Universidade tem papel fundamental na formação e preparação dos futuros profissionais para garantir o pleno desenvolvimento das crianças Brasileiras. Por isso, iniciamos uma parceria com a fundação holandesa Bernard Van Leer para a realização de um desafio universitário, que irá acontecer durante os anos de 2020 e 2021, capaz de ampliar o escopo de informações e conhecimentos dos estudantes e docentes, que serão desafiados a elaborar soluções práticas para questões ligadas a dois temas: parentalidade e cidades amigas das crianças.

Qual é o objetivo do Desafio?

O objetivo principal deste Desafio é promover um melhor desenvolvimento infantil por meio de cidades mais sustentáveis e amigas das crianças e relações de parentalidade mais saudáveis. Para isso, buscamos impulsionar o envolvimento das Instituições de Ensino Superior (IES) do Brasil com a temática da primeira infância, viabilizando assim a inserção de conteúdos relacionados ao assunto na formação de profissionais dos diversos campos do saber.

Busca-se, também, mapear instituições, professores e alunos que tenham interesse em ser os protagonistas dessa mudança, conectando iniciativas e buscando fomentar a troca de conhecimento e boas práticas a fim de impulsioná-las.

Quais serão os critérios de avaliação?

As iniciativas serão avaliadas com base nos seguintes critérios:

  • Critério 1 (peso 25%): Capacidade de promover a interdisciplinaridade

Serão valorizadas as propostas que envolverem mais de um curso de graduação, prioritariamente, ou aquelas que envolverem diversas disciplinas dentro de um mesmo curso.

  • Critério 2 (peso 25%): Comprometimento com a perenidade da iniciativa

Demonstração de que o projeto tem a capacidade de inserir a temática da Primeira Infância de forma estruturada e formal dentro da IES no longo prazo.

  • Critério 3 (peso 25%): Potencial de impacto da solução apresentada

Apresentar qual a expectativa em relação ao potencial de impacto que a iniciativa pode causar no público-alvo (primeira infância), e como os resultados serão monitorados.

  • Critério 4 (peso 15%): Efeito multiplicador

As iniciativas contempladas devem servir de inspiração para outras pessoas, portanto é importante apresentar como o projeto será sistematizado para posterior divulgação.

  • Critério 5 (peso 10%): Inovação

Serão valorizadas soluções novas para problemas sociais que sejam mais efetivas, eficientes e sustentáveis na comparação com as outras opções de soluções já existentes.

Quem pode se inscrever?

Neste Desafio, poderão ser contempladas iniciativas que:

  • Estejam em consonância com os princípios, valores e demais pressupostos desta premiação;
  • Sejam oriundas de grupos compostos de pelo menos 1 (um) docente e 2 (dois) alunos de instituições de ensino superior (IES) públicas ou privadas, de cursos de graduação (bacharelado, licenciatura e tecnológicos), desde que atendidos os seguintes requisitos:
    • A IES não tenha sido objeto de processo de supervisão por parte do MEC nos últimos 2 (dois) anos;
    •  A IES tenha padrão mínimo de qualidade na mais recente avaliação do MEC, apresentando Conceito Institucional (CI) igual ou superior a 3;
    • Os cursos participantes do Desafio Universitário devem apresentar Conceito de Curso (CC) igual ou superior a 3;
    • As Instituições de Ensino Superior Estaduais e Municipais, que não pertencem ao sistema federal de ensino, deverão apresentar padrões de qualidade acadêmica equivalentes segundo seu sistema de avaliação local. No caso de não existirem, suas propostas não serão aceitas.
  • Sejam projetos a serem desenvolvidos para início de implementação no primeiro semestre de 2021;
  • Sejam projetos já em andamento, com proposta de aumento de escopo/abrangência para implementação no primeiro semestre de 2021;
  • Assinem Termo de Anuência para que o registro de tudo o que for produzido no âmbito do Desafio Universitário seja de domínio público, sob licença de origem registrada, permitindo que outros adaptem e criem a partir deste registro para fins não comerciais, atribuindo o devido crédito e licenciando as novas criações sob termos idênticos;
  • Tenham anuência do coordenador e/ou diretor do curso, ou de algum outro representante legal da Instituição de Ensino Superior.
Quem não pode se inscrever?

Não serão consideradas neste Desafio iniciativas:

  • Que não estejam em consonância com os princípios e valores do Desafio Universitário;
  • Que sejam propostas exclusivamente por alunos;
  • Realizadas com alunos de cursos técnicos ou de pós-graduação.
  • Que possuam motivação ou qualquer espécie de vínculo político-partidário em sua forma de atuação, tais como iniciativas internas de partidos políticos, de frentes de coligação partidária ou de grupos suprapartidários, mesmo que em parceria com Universidades;
  • Que tenham a participação de pessoas diretamente envolvidas na organização, avaliação e execução do Desafio Universitário pela Primeira Infância e/ou pertençam ao quadro de profissionais da ANUP, da Fundação Bernard Van Leer ou da ponteAponte empreendedorismo socioambiental; e
  • Sem autorização do coordenador e/ou diretor do curso, ou de algum outro representante legal da IES para fazer a inscrição.
Como vejo se minha instituição atende aos critérios de elegibilidade?

Acesse o site http://emec.mec.gov.br/ e procure sua Instituição de Ensino e seu curso. Mostramos um passo a passo de como fazer isso neste post do nosso blog: Como raios consigo saber a nota da minha instituição na última avaliação do MEC?

Sou de uma escola Municipal ou Estadual. Como posso ver se minha Instituição pode participar?

Estudantes de escolas estaduais e municipais deverão apresentar padrões de qualidade acadêmica equivalentes aos estabelecidos pelo MEC, porém que esteja de acordo com seu sistema de avaliação local. No caso de não existirem estas avaliações ou não ser possível comprová-las, as propostas não serão aceitas.

Ainda não consegui pensar em alguma ideia de projeto, o que posso fazer?

Você pode visitar a seção de “projetos inspiradores” em nosso blog, que contém projetos incríveis que já são desenvolvidos por diversas instituições do país.

Para ajudar ainda mais, abaixo citamos alguns exemplos com o objetivo de mostrar possibilidades de projetos que podem ser desenvolvidos com esses dois temas. Vale ressaltar que as propostas a serem elaboradas não precisam estar relacionadas aos exemplos citados, mas sim aos 2 temas principais do Desafio: parentalidade e cidades amigas das crianças!

As propostas devem ser desenvolvidas de acordo com o contexto, os objetivos e o propósito dos integrantes de cada grupo.

  • Projetos de advocacy para aumentar a licença-paternidade alinhada à campanha sobre a importância da presença paterna nos primeiros meses de vida do bebê
  • Projetos que promovam o desenvolvimento da força de trabalho que está na linha de frente de programas e serviços para a primeira Infância – creches, escolas de educação infantil UBS, programas de visitação domiciliar etc.
  • Produção de material audiovisual sobre o tema com plano de disseminação gratuito
  • Programas de visitas a famílias que vivem em comunidades mais vulneráveis com o intuito de ressaltar a importância da primeira infância aos cuidadores das crianças, valorizar e apoiar seu protagonismo no cuidado bem como o acompanhamento de um grupo de crianças ao longo do tempo
  • Programas de saúde mental materna, que diminuam o stress do dia-a-dia para que as mães tenham possibilidade de brincar e estimular seus filhos
  • Estratégias de monitoramento e avaliação de programas e políticas de parentalidade
  • Estratégias na área de Economia Comportamental que possam impactar positivamente ambientes, programas e políticas na área da Primeira Infância
  • Proposta de parcerias público-privadas com prefeituras para instalação de trocadores e banheiros públicos em vias de grande movimento
  • Criação de um aplicativo que indique as melhores rotas para se andar com crianças pequenas (por ruas mais tranquilas, seguras, com melhor calçamento, menos poluição etc.)
  • Propostas de transformar praças abandonadas em espaços de lazer e cultura para crianças (brinquedos adequados a todas as faixas etárias, banheiros com trocador, bebedouros, bancos)
  • Campanhas de conscientização de estabelecimentos comerciais para que tratem a primeira infância como prioridade absoluta (por exemplo, permitindo que gestantes e pessoas com crianças pequenas utilizem o banheiro, oferecendo água, oferecendo um espaço para parar o carrinho de bebê etc.)
  • Propor reformulação de espaços já existentes para que sejam mais adequados às crianças e seus cuidadores, como creches, bibliotecas, brinquedotecas etc.
  • Campanhas contra a violência urbana
  • Soluções inovadoras que ajudem a mapear informações que apóiem programas, políticas e serviços existentes para a Primeira Infância
Preciso pagar para me inscrever?

A participação neste edital é voluntária e gratuita – não haverá cobrança de taxa no processo de seleção.

O que os vencedores recebem?

Todo o processo de seleção final será baseado nos critérios apresentados no regulamento. Até 10 grupos finalistas terão seus projetos publicados em um livro que será lançado tanto em formato físico quanto digital, em português e espanhol pela Organização dos Estados Iberoamericanos – OEI.

Serão escolhidas até 3 (três) propostas e cada equipe vencedora ganhará R$ 10 mil para implementar o projeto no primeiro semestre de 2021.

Além da premiação financeira, será oferecido um certificado e muita divulgação nos canais de comunicação dos organizadores, bem como na cerimônia online de celebração, com convidados de destaque no campo da Primeira Infância, da Educação Superior, autoridades públicas e da imprensa.

Os vencedores também receberão mentoria durante o processo de implementação da iniciativa no primeiro semestre de 2021, com direito a certificado aos participantes. Outra vantagem é a participação em webinar exclusivo com profissionais do Chile e da Colômbia, especialistas em Primeira Infância, com objetivo de ampliar seus conhecimentos com conteúdos e interações internacionais.

Ainda estou com dúvidas, com quem posso falar?

Para entrar em contato com o Desafio Universitário pela Primeira Infância, envie um  e-mail para coordenacao@desafiouniversitario.com.br 

Antes de enviar sua dúvida, não se esqueça de ler o regulamento completo aqui (link para regulamento), ou ver as demais perguntas da seção de perguntas e respostas.

Organizações responsáveis

Realização

Img

ANUP - Associação Nacional das Universidades Particulares

Foi criada em 1989 com o objetivo de promover ações que apoiem a autonomia universitária e a contínua elevação da qualidade acadêmica das universidades privadas do país, intermediando a relação entre o poder público e estas instituições. É uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, fundada para defender os interesses das universidades, faculdades e centros universitários particulares, estabelecendo o diálogo e a colaboração com os Poderes Públicos. Atualmente conta com 204 instituições associadas e presentes em todo o país.

Apoio

Img

Fundação Bernard van Leer

Criada em 1949, com sede na Holanda, apoia programas vinculados ao fortalecimento e escala de políticas públicas e busca disseminar o conhecimento de experiências que funcionam no desenvolvimento da primeira infância (0 a 6 anos). A organização fornece apoio financeiro e expertise para parceiros em três áreas: Parent Plus – serviços que combinem a formação de pais e mães no desenvolvimento da primeira infância com atividades que atendam às necessidades básicas das famílias; Urban95 – desenho urbano de cidades que contribuam para o pleno desenvolvimento da criança; Building Blocks – atividades de advocacy para propagar a mensagem da importância de se investir nas crianças pequenas, que incluem apoio a redes, organização de encontros nacionais e internacionais, oportunidades de capacitação e disseminação de conhecimento.

Execução

Img

ponteAponte

Criada em 2011, é uma consultoria cuja missão é qualificar o investimento social, identificando, avaliando e potencializando iniciativas de impacto social coletivo, visando uma sociedade mais justa, integrada e sustentável. Para isso, atua em três frentes principais: i) elaboração e/ou revisão de estratégias de investimento social privado; ii) gestão de chamadas de impacto socioambiental; e iii) acompanhamento/potencialização das iniciativas selecionadas nestas chamadas. Nessa trajetória construiu diversas parcerias e pontes com diferentes instituições, como Coca-Cola, Google, Azul Linhas Aéreas, dentre outras.

Cooperação Técnica

Img

OEI

A Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) é o primeiro organismo internacional de caráter intergovernamental da Ibero-América que atua na cooperação entre os países ibero-americanos no campo da educação, da ciência, da tecnologia e da cultura no contexto do desenvolvimento integral, da democracia e da integração regional. A OEI está presente em 23 países da Ibero-América, com escritórios em 19 deles.

Parceria