Blog

O que fazer com o prêmio de R$ 10 mil do Desafio Universitário

29/07/2020

E aí que você já leu o site do Desafio, já viu o regulamento, assistiu aos webinars disponíveis e já está pensando em qual colega vai chamar para fazer parte do seu grupo. Mas então bate uma dúvida: o que vamos fazer com esse dinheiro que o grupo vai ganhar para implementar o projeto? 🤔

Pois bem, pensando em te ajudar levantamos aqui algumas ideias. Vale ressaltar que o uso da verba dependerá muito da especificidade de cada projeto, ok? Listamos algumas (poucas) possibilidades apenas para dar exemplos. Vejam só:

  • Uma parte do recurso pode ser revertida em bolsas de estudos aos alunos do grupo – afinal, vocês estarão dedicando seu tempo livre para fazer as coisas acontecerem, não é mesmo? Só tem que cuidar direitinho para ver se o valor definido poderá contemplar a todos, ou se alguns topam atuar de forma voluntária – o que também é uma opção.
  • É possível também reservar um valor para transporte/logística para fazer o projeto acontecer – vocês terão que se deslocar com frequência ou eventualmente? Em caso afirmativo, podem reservar parte do orçamento para isso.
  • Vocês terão que adquirir materiais? De que tipo? Papel, pastas, canetas, pranchetas, tinta de impressora, computador, tablet… só cuidado para não gastar mais do que o valor disponível!
  • Se a ideia é fazer um ou mais eventos/reuniões, para adultos ou crianças, avalie os custos também. No caso de eventos presenciais, pensem em valor de locação de espaço (ou tentem negociar espaços de forma gratuita!), coffee break (ou vocês mesmos elaboram o lanche?), materiais de segurança em relação à Covid-19 (nunca se sabe como estaremos ano que vem). No caso de ser on-line, terão que pagar para os palestrantes, ou eles falarão sem cobrar nada? Como será feita a divulgação? Será que precisa impulsionar uns posts no Instagram ou no Facebook?
  • Se for desenvolver um aplicativo ou site, será que tem algum programador no grupo? Ou vocês terão que contratar alguém? Ou dá pra fazer na raça? Talvez usar a verba para fazer um curso de programação?

Enfim, são inúmeras as possibilidades e vocês que terão que avaliar entre os participantes como fazer.

Importante pontuar que seria muito legal que seu grupo conseguisse contrapartidas (financeiras ou recursos materiais, serviços etc) de outros parceiros também. Quem sabe aquela empresa da cidade já não tem ações voltadas para a primeira infância e poderia ajudá-los? Ou a sua própria Instituição de Ensino? Talvez alguma ONG que atue com o tema… apenas ressaltamos que seria muito legal ver os grupos buscando outras formas de financiamento também. Quanto mais instituições envolvidas, mais gente conhecendo o assunto e mais atingiremos nosso objetivo de fazer a primeira infância virar prioridade em nossa sociedade.

Leituras relacionadas

Remodal